Queima sangue

  • Queima Sangue

Queima-Sangue é um bairro do município de Paraíba do Sul, interior do estado do Rio de Janeiro. Sua história, apesar de curta, é significativa e está interinamente ligada ao Ciclo do Ouro e o Caminho Novo.  Quando os tropeiros passavam por Paraíba do Sul, eles fizeram de Queima-Sangue um ponto de parada para se abrigarem e aproveitaram o local para cauterizar as feridas das mulas e cavalos que utilizavam para transportar o ouro. Por isso, o bairro ganhou o nome de Queima-Sangue, pois neste local era queimado o sangue dos animais para cicatrização. Segundo historiadores, o local exato deste ponto de parada é onde hoje está localizada a Praça Sebastiana Nunes. Neste mesmo período, o país era movido pela mão de obra escrava. Em Paraíba do Sul, havia 22 mil escravos nesta época. Muitos deles trabalhavam na plantação de café, cana-de-açúcar, milho e outros produtos no bairro Queima-Sangue e em fazendas localizadas nas Marrecas.            
A história do bairro Queima-Sangue também tem ligação com o mártir da Inconfidência Mineira, Tiradentes. Em 1781, a Rainha Dª Maria I nomeou Tiradentes como comandante do Caminho Novo. Esse trajeto era percorrido por ele e sua patrulha, mas não fazia abrigo em Queima-Sangue, pois se hospedava em Sebollas na fazenda de sua conterrânea Dona Ana Mariana Barboza Teixeira de Mattos, que também defendia suas causas libertarias.               
Hoje, o bairro Queima-Sangue se destaca por seus moradores trabalhadores, por ser um bairro pacífico, interiorano, com belezas naturais, harmonioso, com empresas e produção agrícola. Fonte: http://blogdequeimasangue.blogspot.com/



Compartilhe esta página:

ATRATIVOS

Mais